Notícia em destaque

Senado aprova Refis para optantes do Simples Nacional; projeto vai para sanção

O Senado Federal aprovou, nesta quarta-feira (13), o refinanciamento de dívidas de empresas optantes do Simples Nacional. De acordo com o texto, que havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados na semana passada, poderão ser parcelados os débitos vencidos até novembro de 2017.

IMPEACHMENT: Maia tem 25 pedidos de Temer para desengavetar

Encerrada a votação da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer na Câmara, partidos do Centrão vão aumentar a pressão por uma reforma ministerial que os contemple. Esse grupo lembra que tramitam na Câmara 25 pedidos de impeachment contra o presidente Temer, que podem ser colocados em votação a qualquer momento pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seja por vontade própria ou atendendo a exigência de partidos que o apoiam. O que significa dizer que o poder de fogo de Maia e seu grupo ainda é grande.

Na lista. O último pedido de impeachment protocolado na Câmara contra Michel Temer é 2 de agosto, e tem como base os áudios gravados pelo delator  Joesley Batista. O requerimento é assinado pelo Centro Acadêmico Cândido de Oliveira.

Na mira. Rachado, o PSDB é o foco principal de insatisfação entre deputados do Centrão, que pedem a cabeça de Bruno Araújo (Cidades) e Antonio Imbassahy (Governo).

Sem opção. No Planalto, interlocutores de Temer alegam que Imbassahy está na cota pessoal do presidente. Se alguém tiver de sair, será Bruno Araújo. O PP, do líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PB), está de olho justamente na pasta das Cidades.

A conta chega. A dívida do governo com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, aumentou ontem. O deputado ajudou a conseguir quórum e votos pró-Temer. Passou o dia enviando WhatsApp para deputados do seu grupo e mostrando as mensagens para ministros.

Andreza Matais - Estadão

Informativo gratuito: 

E então, essas dicas o ajudaram? Clique aqui e assine grátis nosso informativo e acompanhe as nossas publicações em primeira mão!
Parceiros apoiadores:
 

Comentários